Princípio de Realidade

por Natalia Maeda

Vivam os sonhos não-realizados,
As cenas com palavras não-ditas,
As histórias imaginadas,
– reimaginadas,
Que não viram fato, de fato.

Vivam as frustrações
Que nos descobrem frágeis
Que nos descolorem, ágeis
Como se roubassem as tintas
Que juntamos com esforço a vida inteira.

Pois com os roteiros escritos
E não alcançados
As máscaras derretem
Os defeitos emergem
E nos vemos refletidos tão estranhos…

Que nossa estranheza seja honestidade
Que nosso desencontro seja a outra metade:

Viva o sonho, mas viva também a realidade.

 

 

Anúncios