Caminhada

por Natalia Maeda

“– Agora – disse Aslam – vamos ao trabalho. Acho que vou dar um rugido. Melhor taparem os ouvidos.

Foi o que fizeram. Quando Aslam abriu a boca, seu rosto ficou tão apavorante que não tiveram coragem de olhar para ele. As árvores em frente curvaram-se ao sopro do rugido, como o capim se curva ao vento.

– Temos de andar muito. O melhor é vocês subirem nas minhas costas.

O Leão abaixou-se e as crianças subiram no seu dorso morno e dourado: Susana primeiro, agarrando-se na juba com toda a força; Lúcia depois, agarrando-se firmemente em Susana. O Leão ergueu-se e partiu em disparada, descendo a colina e entrando pela floresta.”

(C. S. Lewis, As Crônicas de Nárnia: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa)

Anúncios