Tentação real

por Natalia Maeda

“Ninguém tem consciência da sua própria maldade enquanto não empenhar todos os esforços para sem bom. Há uma ideia tola circulando por aí de que as pessoas bondosas não conhecem o significado da tentação. Isso não passa de uma mentira deslavada. Só os que tentam resistir à tentação conhecem a sua força de fato. Nós mesmos só conseguimos nos dar conta da força do exército alemão lutando contra ele, e não quando nos entregamos. Você só poderá descobrir a força de uma ventania se andar contra ela, mas não fará ideia dela se deitar-se no chão. Uma pessoa que se rende à tentação depois de cinco minutos, simplesmente, não saberá como se sentiria uma hora mais tarde. Eis a razão por que pessoas más, em certo sentido, não entendem muito da maldade. Elas vivem uma vida resguardada, rendendo-se sempre. Nós jamais descobriremos a força do mal que há dentro de nós enquanto não tentarmos lutar contra ele; e Cristo, pelo fato de ter sido o único homem que nunca se rendeu diante da tentação, é, ao mesmo tempo, o único homem que conhece profundamente o que significa ser tentado – ele é o único realista absoluto.”

– C. S. Lewis em Mere Cristianity [Cristianismo Puro e Simples]

Anúncios